O que é um espaço confinado?

Placa de Espaço Confinado

Definição de Espaço Confinado

Espaço Confinado é qualquer ambiente ou área não projetada para ocupação humana contínua, que possua meios limitados de entrada e saída, cuja ventilação existente é escassa para remover contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio. Através das aplicações da NR 33, é possível identificar o espaço confinado, fazer o reconhecimento, avaliação e o controle de riscos. Com isso, o Ministério do Trabalho e Emprego garante a segurança permanente de todos os trabalhadores que interajam direta ou indiretamente em espaços confinados.


Para o local em questão ser classificado como espaço confinado, ele deve possuir ao menos 3 (três) itens mostrados na Norma Regulamentadora 33:

• Não projetado para ocupação humana;
• Meios limitados de entrada e saída;
• Ventilação insuficiente para remoção de contaminantes ou onde possa existir a deficiência ou enriquecimento de oxigênio.


Riscos para trabalho em espaço confinado:

• Falta ou excesso de oxigênio;
• Incêndio ou explosão, pela presença de vapores e gases inflamáveis;
• Intoxicações por substâncias químicas;
• Infecções por agentes biológicos;
• Afogamentos;
• Soterramentos;
• Quedas;
• Choques elétricos;
• Todos estes riscos podem levar à morte ou doenças.


O que é uma PET e para que serve?!

PET é um documento que abrange o conjunto de métodos de segurança para a entrada e o desenvolvimento de trabalho em espaço confinado, assim como estabelecer medidas de emergência e/ou resgate em espaços confinados.


Toda entrada para trabalho em espaço confinado deve ser precedida de uma PET, que de acordo com a NR 33.3.4.5, deve ser emitida pelo supervisor de entrada em espaços confinados.


Cabe ao supervisor de entrada:

• Emitir a Permissão de Entrada e Trabalho antes do início das atividades;
• Executar os testes, conferir os equipamentos e os procedimentos contidos na Permissão de Entrada e Trabalho;
• Assegurar que os serviços de emergência e salvamento estejam disponíveis e que os meios para acioná-los estejam operantes;
• Cancelar os procedimentos de entrada e trabalho quando necessário;
• Encerrar a Permissão de Entrada e Trabalho após o término dos serviços.


OBS:O Supervisor poderá realizar a função de vigia se necessário for, desde que cumpra todas as tarefas do Vigia.


O Vigia

Vale ressaltar que durante a realização dos trabalhos em ambientes de espaços confinados, fica obrigatória a presença de uma pessoa vigiando.


O Vigia tem como função observar o trabalho e manter contato com o trabalhador para evitar acidentes, agindo na retirada ou salvamento (em caso de emergência) do trabalhador do espaço confinado.


Cabe ao vigia:

• Sempre permanecer do lado de fora do espaço confinado e manter comunicação apropriada com o trabalhador;
• Fazer a contagem das pessoas que trabalham no espaço confinado, evitando assim, a presença de pessoas não autorizadas no local;
• Ordenar o abandono do espaço confinado sempre que reconhecer algum sinal de alarme, perigo, sintoma, queixa, condição proibida, acidente, situação não prevista ou quando não puder desempenhar efetivamente suas tarefas, nem ser substituído por outro Vigia;
• O Vigia não poderá realizar atividades que possam comprometer sua atividade principal que é monitorar e proteger os trabalhadores autorizados no espaço confinado.


Cabe ao empregador:

a) indicar formalmente o responsável técnico pelo cumprimento desta norma;
b) identificar os espaços confinados existentes no estabelecimento;
c) identificar os riscos específicos de cada espaço confinado;
d) implementar a gestão em segurança e saúde no trabalho em espaços confinados, por medidas técnicas de prevenção, administrativas, pessoais e de emergência e salvamento, de forma a garantir permanentemente ambientes com condições adequadas de trabalho;
e) garantir a capacitação continuada dos trabalhadores sobre os riscos, as medidas de controle, de emergência e salvamento em espaços confinados;
f) garantir que o acesso ao espaço confinado somente ocorra após a emissão, por escrito, da Permissão de Entrada e Trabalho, conforme modelo constante no anexo II desta NR;
g) fornecer às empresas contratadas informações sobre os riscos nas áreas onde desenvolverão suas atividades e exigir a capacitação de seus trabalhadores;
h) acompanhar a implementação das medidas de segurança e saúde dos trabalhadores das empresas contratadas provendo os meios e condições para que eles possam atuar em conformidade com esta NR;
i) interromper todo e qualquer tipo de trabalho em caso de suspeição de condição de risco grave e iminente, procedendo ao imediato abandono do local; e
j) garantir informações atualizadas sobre os riscos e medidas de controle antes de cada acesso aos espaços confinados.


Cabe aos trabalhadores:

a) colaborar com a empresa no cumprimento desta NR;
b) utilizar adequadamente os meios e equipamentos fornecidos pela empresa;
c) comunicar ao Vigia e ao Supervisor de Entrada as situações de risco para sua segurança e saúde ou de terceiros, que sejam do seu conhecimento; e
d) cumprir os procedimentos e orientações recebidos nos treinamentos com relação aos espaços confinados.



Gostou deste post? tem alguma dúvida, sugestão ou atualização das informações apresentadas? Faça seu comentário!

Leave a Reply